domingo, 7 de novembro de 2010

A (Dis)Função Do Orgasmo

O amor sem limites dos casais simbióticos

O maior problema para as pessoas que descuidam de suas necessidades afetivas é que elas tendem a querer se fundir com os parceiros, pensando que assim sua sensação de vazio vai embora.

Baseiam-se no mito de encontrar sua outra metade, como se as pessoas andassem pela vida aos pedaços. Alguns chegam a acreditar que amor só é verdadeiro quando ambos sentem-se como se fossem um1 só.

Por causa desse pressuposto - nascido e alimentado na ausência de si - há quem se sujeite a qualquer coisa para não ficar sozinho, mesmo quando a relação está péssima. Além disso, não percebem o mal que o comportamento grudento faz a si e ao outro. Em relacionamentos assim autonomia e liberdade são colocadas em plano secundário e as pessoas formam um casal simbiótico2.

Quando isso ocorre o caos se estabelece no relacionamento, pois o casal não admite que um faça qualquer coisa sem o consentimento ou a presença do outro e para evitar isso se usa todas as formas de controle e repressão disponíveis, inclusive o ciúme excessivo e as chantagens emocionais.

Numa convivência assim o desgaste é enorme e isso fortalece a dependência afetiva dos dois. Chegará um momento em que as individualidades estarão mescladas de tal forma que não saberão mais no que são diferentes – podem passar inclusive a ter o mesmo cheiro e não adianta por a culpa no amaciante de roupas – imagine o que isso causa de prejuízo à sexualidade.

(Dis)função do orgasmo

Uma hipótese da psicologia reichiana para entender esse fenômeno é pensar o anseio de fundir-se no outro como um arremedo da potência orgástica, obtida quando a pessoa é capaz de se entregar às convulsões involuntárias e à completa descarga de energia acumulada no organismo.

Em suas pesquisas Reich descobriu que quando se acumula certa quantidade de energia nos organismos de duas pessoas saudáveis, naturalmente seus corpos são atraídos, levados à relação sexual e ao orgasmo. Depois há "uma extinção completa da excitação e tensão sexual, substituída por um sentimento agradável" de relaxamento. É quando o"corpo sossega, convida ao sono, e persiste entre ambos (...) um sentimento de ternura e gratidão".

Os atos sexuais de pessoas com potência orgástica são simples e deleitantes porque não são perturbados pela ausência de preliminares, tampouco por preliminares intermináveis. As pessoas não se ocupam com performances sexuais e nem com pornografia, a experiência sexual é plena e se basta.

Mas, ser potente orgasticamente nada tem a ver com potência eretiva ou ejaculatória, as quais são apenas pré-requisitos para a potência orgástica. Potência orgástica, para Reich, é a habilidade para uma entrega muito mais profunda, é típica das pessoas flexíveis e capazes de aceitar as diferenças e a liberdade. Ninguém rigidamente encouraçado é capaz dessa entrega total, pois esse abandono depende de alta capacidade de confiança em si e nos outros.

Quando se está, corporal e psiquicamente, despreparado para uma experiência amorosa plena e profunda como essa a tendência é o casal colocar muita pressão no relacionamento tentando obter um estado de entrega que transcende o sexo e o compromisso formal.

Pressionados, fazem tentativas de alcançar esse estado de plenitude a qualquer custo, exigindo que o relacionamentodê certo, o sexo seja sempre uma viagem às estrelas ou que os sinos toquem toda vez que se beijarem. Elevam a exigência e a pressão, de um sobre o outro, a tal nível que terminam por criar situações de enorme desconforto e o relacionamento pode não resistir.

Para Philipson, quando a sexualidade se encontra em conexão natural com o amor, são despertados e satisfeitos os maiores sentimentos possíveis de prazer e, através disso, é possível aos organismos humanos alcançar um equilíbrio natural3. Essa conexão é possível quando se restabelece a potência orgástica das pessoas.

Potência orgástica é uma função dos organismos humanos que precisa ser recuperada em benefício da saúde total da pessoa e não como estratégia para apimentar a sexualidade. Pode-se tentar recuperar a potência orgástica através das técnicas clínicas reichianas como a Vegetoterapia e a Orgonoterapia.

* http://orgonoterapia.blogspot.com/search?updated-max=2010-06-10T09:49:00-07:00&max-results=1

1 - Ver Wilhelm Reich, A função do orgasmo, São Paulo, ed. Martins Fontes, 1992, 17ª ed., pg. 15.

2 - Ver Conflictos de pareja y conflictos sexuales, conferência de Xavier Serrano Hortelano, realizada em março de 2003, com transcrição de María Clara Ruiz, disponível em www.esternet.org, acessado em 7/10/2004.

3 - Ver Tage Philipson, La fuerza del amor, disponível em www.esternet.org, acessado em 31/07/2009.

Retrieved from "http://www.artigonal.com/relacionamentos-artigos/a-disfuncao-do-orgasmo-1087040.html"
(Artigonal SC #1087040)
Sueli Nascimento - Perfil do Autor:
Analista reichiana. Consultora Associada da FLUIR Desenvolvimento Social e Humano.
http://www.artigonal.com/relacionamentos-artigos/a-disfuncao-do-orgasmo-1087040.html

Nenhum comentário:

Amor é um fogo que arde sem se ver, é ferida que dói, e não se sente; é um contentamento descontente, é dor que desatina sem doer.É um não querer mais que bem querer; é um andar solitário entre a gente; é nunca contentar se de contente; é um cuidar que ganha em se perder.É querer estar preso por vontade; é servir a quem vence, o vencedor; é ter com quem nos mata, lealdade.Mas como causar pode seu favor nos corações humanos amizade, se tão contrário a si é o mesmo Amor? Luis de Camões

Amor Felíz

Dicas para namoro, noivado, casamento e relacionamentos amorosos em geral.

Simpatias, magias de sedução, receita de perfumes, dicas de estérica, astrologia, cartomancia e muito mais.


QUE VOCÊ TENHA UM AMOR MUITO FELÍZ!

.

NAVEGUE PELO BLOG E LEIAS DICAS LEGAIS

OS RELACIONAMENTOS SÃO COMPLEXOS.
PRECISAMOS DISPOR DE RECURSOS PLURAIS.
POR ISSO AQUI VOCÊ ENCONTRA TEXTOS SOBRE AMOR E AUTOESTIMA, BANHOS DE ATRAÇÃO, MAGIAS,
TERAPIAS ALTERNATIVAS, ESTÉTICA, E MUITO
MAIS.
TODAS AS CATEGORIAS DE POSTAGENS SÃO ATUALIZADAS REGULARMENTE.

SEJA BEM VINDA OU BEM VINDO!
E OBRIGADA PELA VISITA!

Postagens populares

POMBA GIRA CIGANA

POMBA GIRA SETE SAIAS DO CABARÉ